Juvenal: o mestre fiscalizador das obras públicas. Ouça último depoimento

O dono de uma das vozes mais conhecidas da cidade de Sousa faleceu nesta quarta-feira (28) e deixou viva, a sutileza de saber cobrar do Poder Público e ao mesmo tempo, fiscalizar as obras de cimento e concreto como um mestre de obras de “primeira categoria”.

De raízes do Sítio Santo Antônio em Sousa, Juvenal Figueiredo Neto, de 67 anos, foi vencido pelo câncer, porém manteve viva até o fim, a forma de saber reivindicar. Lúcido, conhecia cada centímetro de um serviço bem feito, ao ponto de apontar quanto de recurso foi devidamente empregado e quanto poderia ir embora cano abaixo.

Suas intervenções no rádio sousense ecoaram por mais de uma década. O mestre de obras só tinha um objetivo: fazer com que a sociedade tivesse o devido esclarecimento do verdadeiro papel que um cidadão pode e deve exercer.

Incansavelmente, Juvenal pedia, não para ele, mas pela cidade. Como disse-me um de seus três filhos (bem criados) na companhia do pai no leito do hospital. “É muito bom ver minha cidade crescendo verticalmente, pena que não vou alcançar todo esse crescimento em razão da minha saúde”.

A última participação pública de Juvenal foi no programa Cidade Notícia, de 7 de novembro, quando fez cobranças ao Departamento de Água, Esgotos e Saneamento Ambiental (DAESA).

Ouça: 

Hoje pela manhã, no mesmo programa, dezenas de ouvintes lamentaram a morte de Juvenal e prestaram condolências à família, assim como centenas de amigos e familiares acompanharam as últimas homenagens no Cemitério Parque Jardim da Paz.