VÍDEO! Mãe denuncia que filha foi furada dentro de escola pública de Sousa com seringa usada

A agente de saúde Maria do Desterro Abrantes apresentou denúncia nesta terça-feira (31) ao Conselho Tutelar dando conta que sua filha, uma criança de 6 anos de idade, foi furada com uma agulha de seringa de soro por um colega de sala de aula. A agressão que feriu os braços, sustenta a mãe, aconteceu no interior da escola municipal Irmã Iraídes, localizada no Jardim Sorrilândia III, administrada pela Prefeitura de Sousa.

Maria do Desterro, ao tomar conhecimento do fato procurou a direção do educandário para pedir providências e em seguida se dirigiu ao Conselho Tutelar. O conselheiro plantonista e a mãe foram a escola para buscar explicações. “Inclusive a escola era pra ter acionado o Conselho (Tutelar) no momento do acontecido, mas quem procurou foi eu”. Contou.

Outra providência adotada pela agente de saúde foi a de procurar o hospital. Ainda pela manhã, Desterro esteve na ala infantil do HRS e a menina foi medicada e examinada. Ela contou que a filha ficará sob acompanhamento médico por três meses até renovar os exames.

Ao Blog do Levi, a mãe afirmou que a coordenação da escola atribuiu o caso a ‘coisa de criança’ e que a agulha foi levada pelo aluno, mas ela discorda. “Aquela agulha eu tenho certeza que estava na escola, no lixo da escola”. Finalizou.

Assista ao vídeo:

O outro lado

Procurada pela reportagem, a secretária de Educação falou que ao tomar conhecimento do caso orientou a direção da escola a chamar os pais do menino e da menina envolvidos para que fiquem mais atentos em relação aos filhos.

Gilmara Formiga ainda disse que a seringa encontrada não faz parte dos materiais usados no dia-a-dia. Segundo ela, o objeto pode ter sido trazido de casa.

A gestora também disse que orientou a direção da escola a ter mais atenção na segurança. “Pedi pra reforçar a segurança “. Concluiu.